Roberto Carlos e a década de 60

Neste texto daremos continuidade ao anterior, se você não leu ainda, vai até nosso texto em que falamos sobre Roberto Carlos e a década de 50, lá você terá um pouco mais de informações,

Apesar de tão pouca idade Roberto Carlos já estava começando a fazer sucesso na década de 60, alguns hits ainda tocados nos dias de hoje foram lançados naquela época. Essa década é a da tão famosa Jovem Guarda que ele foi um dos responsáveis por fundá-la.

Erasmo Carlos que ele conhecera na década de 50 continua a amizade e parceria na década de 60. Eles participam juntos de um programa na rede Record juntamente com a cantora Vanderleia chamado Jovem Guarda, isso foi em 1965.

Em 1966 ele apresentou alguns programas como “Roberto Carlos à noite” e “Opus 7”. O que marcou esse ano não foram os programa, que inclusive tiveram duração rápida, nesse ano houve desentendimento entre Roberto Carlos e Erasmo Carlos. Ficaram separados por mais ou menos um ano, mas depois a parceria foi retomada

Na década de 60 foram lançados muitos dos sucesso de Roberto Carlos como “Splish Splash”, “Parei na contramão”, “É proibido fumar” e o “Calhambeque”, sucessos que foram eternizados que até hoje são tocadas. São tantos sucessos que fica até difícil de elencar, é mais fácil dizer quais músicas não se tornaram sucesso.

Em 68, Roberto Carlos se tornou o primeiro e único brasileiro a vencer um festival na Itália chamado de Festival de San Remos com a canção “Canzone Per Te”

Em 69 ele grava o álbum “Roberto Carlos” que começa apresntar mudanças em seu estilo musical, até então predominava o Rock, nesse álbum começa aparecer seu lado romântico que predomina até hoje.

Nessa década ele grava o filme “Roberto Carlos e o diamante cor-de-rosa” que é seu segundo filme


fonte:wikipedia

imagem: robertocarlos

Comente com Facebook

comente