Será que os adoçantes ajudam mesmo a emagrecer?

Os adoçantes é uma das opções disponíveis para ajudar as pessoas na luta contra o peso, mas será que realmente ajudam? Quais os riscos? Qual usar? Essas e outras dúvidas são comuns e neste post ver um pouco sobre esse assunto.

O primeiro uso do adoçante nem é tanto para a perda de peso, mas para as pessoas que não podem consumir açúcar de forma nenhuma que são os diabéticos. Infelizmente os diabéticos não têm muitas outras alternativas para substituir o açúcar e opção de continuar a ingestão do açúcar não é boa, trará sérios danos à saúde da pessoa. Você pode pensar, mas pessoa obesa também não deveria consumir açúcar, isso também trará certos danos à sua saúde. De certa forma é verdade, mas há muitas pessoas obesas que têm a saúde boa, apesar de todos os riscos que o excesso de peso pode trazer não é tão taxativo como a diabetes é.

Um dos vilões do ganho de peso realmente é o açúcar de mesa que ingerimos todos os dias e também os que estão na maioria dos produtos industrializados que compramos. A princípio não precisamos de açúcar para viver, gostamos dele por que ele dá um sabor melhor aos alimentos, mas tudo é uma questão de costume, se não tivesse açúcar comeríamos os alimentos da mesma forma.

Como precisaram de algo para substituir o açúcar apareceram os adoçantes artificiais que também tem a capacidade de adoçar nossos alimentos. Claro que não têm o mesmo sabor do que o açúcar, mas adoçam da mesma forma.

Vamos aos adoçantes

Você sabia que no Brasil há 7 tipos de adoçantes autorizados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) a serem comercializados? Você sabe quais são eles? Sabia que diferença enter eles?

Os adoçantes autorizados são: sacarina, aspartame, Acessulfame -K, sucralose, neotame, estévia e ciclamato.

Quando dissemos de 7 adoçantes não nos referíamos a marcas e sim as substâncias contidas, marcas podem ter inúmeras desde que se enquadrem nas exigências da Anvisa.

Esses adoçantes têm diferenças e algumas curiosidades (afinal para nomes diferentes se fossem iguais, né) então vejamos:

  • Dos 7 adoçantes que têm no Brasil apenas um não pode ser usado em preparações assadas que é o aspartame. Este adoçante é muito comum e muito utilizado e é possível que algumas pessoas nem saibam que ele não deve ir ao forno.
  • O aspartame também tem mais uma curiosidade importante de ser dita é que ele não pode ser consumido por pessoas portadoras fenilcetonúria que apesar de ser uma doença rara (menos de 15 mil casos por ano no Brasil) existem pessoas que são portadoras.
  • Mulheres grávidas devem evitar a sacarina
  • Segundo órgãos oficiais os adoçantes aprovados no Brasil não causam nenhum problema à saúde como câncer se consumidos dentro do recomendado.
  • O quantitativo recomendado diária é baseado no peso da pessoa, mas dificilmente uma pessoa consegue ingerir o máximo permitido por dia.
  • Os adoçantes artificiais têm o poder de adoçar de 30 a 13.000 vezes a mais do que o açúcar
  • sucralose é originária da cana-de-açúcar/ estévia originária de uma planta/ o aspartame e a sacarina à base de petróleo.

Mas e a questão do emagrecimento

Realmente os adoçantes auxiliam na perda de peso, pois eles têm baixa caloria ou nada de caloria. Quando eles substituem os alimentos que levariam açúcar eles tornam esses alimentos menos calóricos e isso ao longo do tempo irá perder peso.

O correto é procurar um médico para saber qual dos adoçantes são os mais indicados e outro fato é que os adoçantes são aconselhados apenas para pessoas que têm diabetes e precisam perder peso.

A questão levantada por algumas pesquisas sobre o adoçante e a perda de peso não está tanto no fato se ele tem menos calorias, isso realmente é inegável que eles possuem muito baixa caloria.

Segundo o dr. David Ludwig do Hospital Boston’s Children’s, afiliado a Harvard, a preocupação com pessoas que tentam perder peso em relação aos adoçantes é pelo fato de que quando uma pessoa faz uso do adoçante ele pode tentar se enganar. Ele fala que nos engamos, por exemplo, como estou tomando uma coca cola diet posso comer um pedaço de bolo de chocolate. Com esse tipo de comportamento de compensação e auto sabotagem a pessoa pode não perder peso e ficar consumindo uma substância desnecessariamente.
Os adoçantes artificiais são muito potentes então o consumo regular pode afetar nosso paladar e isso com o tempo pode ser prejudicial. A super estimulação dos receptores de açúcar pode afetar o paladar e assim é possível perder o interesse por sabores mais complexos e menos atrativos como de frutas, verduras e legumes, isso afastaria a pessoa dos alimentos mais nutritivos.
Outra afirmação do pesquisador é que o uso dos adoçantes artificiais poderiam enganar nosso cérebro fazendo com que o desejo por coisas doces aumentasse e aí seria perigoso, pois assim a perda de peso fica mais difícil. Estudos em animais sugerem que essas substâncias podem ser viciantes.
Aí fica a questão, o açúcar ou os adoçantes artificias? O açúcar pode também trazer malefícios à nossa saúde além de contribuir para o ganho peso. Isso é assunto para ser discutido com o seu médico de confiança.
É muito difícil, mas há pessoas que procuram evitar os dois, tentam comer as coisas mais in natura


fonte: efsa; mayoclinic

imagem: healthline

Comente com Facebook

comente